Enquanto caminhava por um cemitério, um rapaz se deteve para ler uma inscrição sobre a lápide de uma sepultura. Ficou intrigado ao ler o epitáfio seguinte:

"Detém-te, amigo, ao por aqui passares:
Qual és agora eu fui também um dia;
Serás em pouco o mesmo que ora sou.
Prepara-te para vir fazer-me companhia."

O rapaz ficou ali, pensativo. Então, tomando um lápis, rabiscou na lápide o seguinte:

"Fazer-te companhia não me agrada,
Enquanto não souber tua morada."

Podem estas palavras ser um tanto prosaicas, mas é profundo o pensamento que encerram.

Toda pessoa deve interessar-se no que lhe há de acontecer por ocasião da morte. Deve saber justamente para onde vai quando o último suspiro abandonar seu corpo, pois todo vivente defronta o mistério da morte, mais cedo ou mais tarde.

A Bíblia descreve a morte como um inimigo da humanidade. Deus nos conta que o último dos nossos inimigos a ser derrotado é a morte. A Bíblia ensina que a morte entrou no mundo por causa da desobediência de Adão e Eva. Em 5:12, escreve Paulo: "" Deus tomara providências para que o homem comesse da árvore da vida e vivesse para sempre. Quando o homem desobedeceu a Deus, foi privado deste privilégio. 3:22 e 23.

Desde que houve a primeira morte, Satanás tem trabalhado arduamente para confundir o espírito humano, a fim de que não compreendesse o plano da salvação e sua relação com a morte. A Bíblia ensina de modo simples o que Deus deseja que saibamos acerca da morte e seu remédio. Compreendendo o plano de Deus em relação à morte e à ressurreição, o aguilhão da morte será removido.

Ponhamos de parte todas as teorias preconcebidas e deixemos que Deus nos guie agora, ao estudarmos, no Seu Livro, Seus ensinos acerca da morte.

1.Aonde vão todos, por ocasião da morte?
30:23; 17:13.

2.De que dois elementos Se serviu Deus para fazer do homem uma alma vivente?
2:7.

3.Que acontece ao corpo do homem por ocasião da morte?
3:19; 12:7.

4.Que acontece com o "fôlego de vida," ou o "espírito," por ocasião da morte?
12:7.

Essa centelha de vida é chamada espírito, ou fôlego de vida. Estes termos são sinônimos e denotam somente o elemento de vida, não a consciência nem a inteligência. Ver as passagens seguintes: 27:3; 2:7.

5.Que acontece com a faculdade mental do homem quando morre?
146:3 e 4.

6.Quanto sabe o homem durante a morte?
9:5 e 6.

7.Quanto permanece da sabedoria do homem, quando ele está na sepultura?
9:10.

8.Que diz a Bíblia acerca da possibilidade de louvarem os mortos ao Senhor?
115:17; 6:5.

9.Que nome deu Jesus à morte?
11:11, 12, 13, 14.

10.Se não houvesse ressurreição, que aconteceria a todos os mortos?
15:16, 17, 18.

11.Se cremos na ressurreição de Cristo, quando podemos esperar a ressurreição de nossos mortos?
15:22 e 23.

12.Quantos serão ressuscitados por Deus?
5:28 e 29.

13.Que, diz Paulo, há de acontecer aos justos mortos, quando Jesus vier segunda vez?
4:16 e 17.

14.Como serão transformados todos os justos por ocasião da vinda de Cristo?
15:51, 52, 53, 54.

15.Como será transformado o corpo dos remidos?
3:20 e 21.

16.Que devemos ter para alcançar a imortalidade?
5:12.

Unicamente por meio de Cristo temos a esperança de uma vida futura. Se Deus tivesse estado disposto a dar Seu Filho para morrer em nosso lugar, a morte teria sido o termo final da existência do homem. Visto, porém, como Cristo veio, viveu uma vida de obediência perfeita, morreu em nosso lugar e ressurgiu, agora temos a esperança de uma vida futura - vida gloriosa da qual estarão para sempre banidos o pecado a doença, a tristeza e a morte.

O plano divino para os que morrem antes da vinda do Senhor acha-se bem ilustrado no caso de Lázaro. Jesus disse aos discípulos que Lázaro dormia e então explicou que falava da morte de Seu amigo como um sono. Quando Cristo disse a Marta que Lázaro ressurgiria, disse Marta: "" 11:24. Ela ouvira os ensinos de Cristo. Aguardava a ressurreição final. Cristo então mostrou o que acontecerá quando Ele vier pela segunda vez.

Pondo-se à entrada do túmulo aberto, Jesus chamou: "Lázaro, vem para fora." A Bíblia diz que Lázaro obedeceu à voz do Doador de vida e saiu, ainda envolto na mortalha.

Cristo provou que alcançara a vitória sobre a morte mediante Sua ressurreição. Sua morte pagou o preço de nossos pecados. Não O quereis aceitar hoje, assegurando-vos a vida eterna quando a trombeta de Deus soar, por ocasião da vinda de nosso Senhor?

( ) Compreendo os ensinos de Deus acerca da morte, e quero estar entre os que hão de receber a imortalidade, por ocasião da segunda vinda de Cristo.