Quando Cristo iniciou Seu ministério em Jerusalém, uma das primeiras coisas que fez foi expulsar do templo os cambistas. Vemos que três e meio anos mais tarde, quando se aproximava do final de Seu ministério terrestre, os cambistas haviam voltado ao templo. Notemos o que diz a Bíblia que Ele fez: "" 21:12 e 13.

Se o Senhor hoje visitasse as igrejas, em muitas delas diria o mesmo que disse 1900 anos atrás. Não faz muito, um diário mencionou o caso de um pastor de certa igreja que se viu sem fundos para a marcha normal de sua igreja. Ideou um sistema muito engenhoso para levantar recursos. Mandou imprimir cartões de rifa e os vendeu. O primeiro prêmio era uma caixa de uísque da melhor qualidade. Algum bom membro de sua igreja, depois de ter sido por seu ministro ensinado a jogar, tornar-se-ia o orgulhoso possuidor de uma caixa de uísque, com o qual se poderia embebedar.

Alguns religiosos defendem essas práticas, dizendo que são necessárias para custear a pregação do evangelho. Não seria necessário descer a tal profundeza de iniqüidade se tomássemos a Bíblia e deixássemos que Deus mostrasse Seu plano para difusão da mensagem do evangelho.

1.Qual é o plano de Deus para a provisão de fundos para Sua obra?
3:10.

2.Como mostrou Abraão que reconhecia o sistema do dízimo?
14:18, 19, 20.

7:1 e 2, também nos diz que Abraão deu a décima parte de tudo. O dízimo é a décima parte.

3.Que porção de suas rendas prometeu Jacó a Deus pelas bênçãos recebidas?
28:20, 21, 22.

4.Para que finalidades era usado o dízimo nos dias do Israel antigo?
18:21 e 18:24.

5.A quem pertence o dízimo?
27:30 e 27:32.

6.Em que base pede Deus o dízimo como Lhe pertencendo de direito?
24:1; 50:10, 11, 12.

7.Quem nos dá a capacidade de ganhar o pão?
8:18.

8.Qual deve ser nossa atitude para com Deus, por tudo que nos confiou?
3:9 e 10.

9.Que disse Jesus da fidelidade dos judeus quanto ao dar o dízimo?
23:23.

Embora assinalasse seus erros, aprovou Ele dar o dízimo.

10.Como, diz Paulo, deve ser mantido o ministro cristão?
9:13 e 14.

11.Que faz o homem, quando retém de Deus o dízimo e as ofertas?
3:8 e 9.

12.Que bênçãos promete Ele aos que forem fiéis em reconhecer Seu direito de propriedade?
3:10 e 11.

13.Quando devemos pensar em Deus e em nossa obrigação para com Ele?
6:33.

14.Como recompensará Deus o doador liberal?
6:38.

15.Onde nos aconselha Deus que depositemos nossos tesouros?
6:19, 20, 21.

Milhares de casos se poderiam citar, de pessoas que puseram à prova o plano de Deus e descobriram que as promessas divinas são seguras. Certo lavrador fora sempre fiel em devolver a Deus o dízimo. Um dia viu uma escura nuvem de gafanhotos no céu, e observou que iam em direção de suas plantações. Se os gafanhotos lhe devorassem a roça ele ficaria arruinado financeiramente. Reunindo aquela noite a família em torno de si, oraram, e recordaram a Deus a promessa que havia feito em 3:10 e 11 . A família recolheu-se ao repouso e dormiram confiantes no conhecimento de que seu Pai celestial não tosqueneja nem dorme, mas vela sobre os Seus.

Na manhã seguinte o fazendeiro levantou-se e foi ver as plantações. Notou que os gafanhotos haviam destruído as roças vizinhas, até a sua cerca, de ambos os lados, mas a sua roça estava intacta. Deus cumprira a promessa e protegera dos gafanhotos a seara do fiel lavrador.

Que melhor seguro pode o homem fazer contra os desastres, as enfermidades ou acidentes, do que a sociedade com o todo-poderoso Deus? Ponde em prova o plano de Deus e nunca mais ficareis sem as bênçãos que traz o tornar-vos sócios do Altíssimo.

Ao refletir neste assunto, detende-vos um momento para contar as muitas bênçãos vossas. Lembrai-vos de que toda dádiva boa e perfeita procede de Deus. Com o coração transbordante de gratidão, por que não conversar com Deus?

( ) Desejo entrar em sociedade com Deus.
( ) Rogo por mim e meu problema especial.